Estado de Alagoas

Ir para o conteúdo. | Ir para a navegação

» Página Inicial Institucional A CGE

A CGE

Informações sobre a Controladoria

 

Competência e Legislação
 

Órgão da administração direta, de assessoramento direto ao Governador do Estado. Criada pela Lei Delegada n° 15, de 18 de março de 2003, tendo, atualmente, sua estrutura disciplinada pela Lei Delegada nº 47, de 11 de agosto de 2015, que define a estrutura dos órgãos do Poder Executivo.

Compete à Controladoria coordenar, executar, avaliar, apoiar e orientar as atividades inerentes ao controle interno do Poder Executivo do Estado de Alagoas, conforme o artigo nº 100, da Constituição Estadual, que instituiu o Sistema Integrado de Controle Interno do Poder Executivo do Estado de Alagoas.

 
 
Ações 

Política da Qualidade da CGE (Revisão 01)

A Controladoria tem o propósito de assessorar o Governador do Estado no Controle Interno dos órgãos e entidades do Poder Executivo, para que exerçam suas atividades de acordo com os princípios da boa administração pública, em conformidade com os requisitos legais, máxima economicidade, materialidade e anseios das partes interessadas, buscando sempre a melhoria contínua. 


MISSÃO

Promover o controle interno de forma efetiva na gestão administrativa do governo, para prever, corrigir e minimizar, desconformidades e/ou ilegalidades nos atos praticados pelos agentes públicos, orientando suas atividades para a legitimidade, obtenção de resultados concretos, buscando atender aos anseios da sociedade.

VISÃO

Ser um órgão de referência em controle interno para fins de assegurar a lisura, a eficácia, a ética e a transparência da gestão administrativa do governo, no âmbito de cada órgão ou entidade do Poder Executivo do Estado de Alagoas e da sociedade.

PRINCÍPIOS (VALORES) ORGANIZACIONAIS

O exercício da missão e a busca da visão de futuro da CGE serão pautados pelos seguintes princípios de gestão:

§ Transparência - trabalhar de forma clara, deixando as informações de fácil acesso ao público.

§ Proximidade com a sociedade - Ampliar os canais de interação entre o Estado e a sociedade.

§ Legalidade - Atuar em conformidade com a legislação e os princípios da administração pública.

§ Espírito de Equipe - O interesse coletivo deve sempre prevalecer sobre o interesse individual.

§ Ética - Agir com profissionalismo e respeito com a coisa pública, resguardando o sigilo na medida da imposição legal.

§ Imparcialidade - Analisar sem privilégios.

§ Efetividade - Obter resultados eficazes sem desperdícios de recursos.

Ações do documento